Atmus Energia Solar

A Atmus Solar, uma empresa do Grupo Elite Engenharia, em cada projeto ou execução de suas obras, se preocupa com o meio ambiente promovendo sempre o crescimento de forma sustentável. Nosso objetivo é levar desenvolvimento e qualidade de vida às pessoas. Pensando nisso trazemos ao Acre mais uma tecnologia de ponta, a “Energia Solar Fotovoltaica”.

O Grupo Elite Engenharia
Para sua
Casa

Continuar usufruindo do conforto do ar-condicionado, do chuveiro elétrico e de outros eletrodomésticos, cujo consumo de energia influencia diretamente na conta no final do mês, sem preocupação, quem não quer?

Para sua Empresa

Você sabia que pode reaver em até 10 vezes o valor investido no seu sistema? Sim, sua economia mensal permitirá que ao final de 25 anos, a média de vida útil dos painéis solares, você tenha uma economia de até 10 vezes o valor investido.

Propriedade Rural

Além de ser uma alternativa aos barulhentos, poluentes e caros geradores a diesel, o uso da energia solar no agronegócio pode reduzir o valor mensal da conta de energia em 95% trazendo mais lucratividade e sustentabilidade ao agronegócio.

FAÇA UMA SIMULAÇÃO

Benefícios e Vantagens
da Energia Fotovoltaica

Monitore Sua Economia
em Tempo Real

Nossa tecnologia de ponta permite que você monitore, de qualquer lugar, a eficiência e economia gerada pelo seu conjunto de geração de energia solar

Nossa sede, na cidade de Rio Branco/AC, utiliza nosso sistema desde 2018, possibilitando obter o máximo de aproveitamento energético solar e produzindo megawatts por hora que geram além de uma significativa economia financeira, evita a geração de CO2, o gás que aumenta o efeito estufa.

0
kWp de potência
0
MWh produzidos
0
T CO² evitados
Clique aqui e veja o monitoramento em tempo real!

Tire seu projeto do papel!

Entre em contato com nossa equipe e solicite mais informações
  • (68) 3223-9290

  • (69) 3214-1739

  • (68) 3223-9290

  • (69) 3214-1739

Conheça nossos projetos

Saiba um pouco dos nossos projetos em Rio Branco e Porto Velho

Faça uma Simulação

SIMULE AGORA A SUA ECONOMIA DE ENERGIA!

Perguntas frequentes

Em dezembro de 2015 foi lançado pelo Ministério de Minas e Energia o programa conhecido como ProGD que conta com linhas de incentivo para a geração de energia, especialmente a solar, no Brasil. O programa conta com incentivo no financiamento, melhorias na tributação para diminuir os gastos com o processo, formação de mão de obra e outras medidas afim de fomentar a geração de energia solar.

Sim, por meio de um inversor fotovoltaico que possa ser conectado à Internet. Dessa forma, é possível acompanhar a produção em tempo real, inclusive por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Se você tem dúvidas sobre a manutenção, saiba que ela é muito simples e você mesmo pode fazê-la. Basta limpar os painéis solares quando necessário com água e um pano, geralmente uma vez ao ano, ou sempre que a placa ficar muito suja por conta de longos períodos sem chuva.

(Atenção, a Elite adverte que é necessário a utilização dos EPI’s no caso de limpeza de placas no telhado, e ter um olhar critico para a normas, como a NR35 que prevê um treinamento para quem trabalha em altura).

O que você pode zerar é o consumo da energia da distribuidora, mas como você permanecerá conectada a ela, a empresa lhe cobrará um valor mínimo, além da taxa de iluminação pública. De qualquer forma, se você tem dúvidas sobre a economia, ela pode chegar à 95% na conta.

Em áreas onde não existe a rede de energia convencional, você pode armazenar energia solar utilizando uma bateria.

Importante: Custo de disponibilidade

A legislação que rege os sistemas de Geração Distribuída, nos quais se enquadra a geração de energia solar fotovoltaica, impossibilita eliminar o custo de disponibilidade da conta de energia.

O item I do Artigo 7 diz claramente que:

I – deve ser cobrado, no mínimo, o valor referente ao custo de disponibilidade para o consumidor do grupo B, ou da demanda contratada para o consumidor do grupo A, conforme o caso; (Redação dada pela REN ANEEL 687, de 24.11.2015.)

Desta forma, mesmo que um sistema fotovoltaico gere muito mais energia do que for consumido, o consumidor ainda terá que pagar a taxa mínima de acordo com seu padrão específico, o que impede que a conta venha “zerada”.

Os consumidores do Grupo B não possuem demanda contratada, mas possuem uma taxa mínima de disponibilidade. Essa taxa é cobrada mesmo que não haja consumo de energia pela unidade consumidora (UC), e tem como finalidade dar condições à distribuidora de arcar com os custos de operação e manutenção da rede de distribuição. O valor da taxa mínima depende do tipo de ligação do ponto de conexão com a concessionária (padrão de entrada de energia).

O Custo de Disponibilidade é regulado pela resolução ANEEL n°414, que estabelece os seguintes valores mínimos de entrega de energia, conforme padrão de conexão com a rede:

Tipo de ligação Taxa mínima de disponibilidade Monofásico (fase e neutro) ou bifásico a dois fios (2 fases) Tarifa de energia x 30 kWh Bifásico a três fios (2 fases e neutro) Tarifa de energia x 50 kWh Trifásico a quatro fios (3 fases e neutro) Tarifa de energia x 100 kWh

A taxa mínima de disponibilidade só é cobrada caso o consumidor não atinja o consumo mínimo: 30 kWh, 50 kWh ou 100 kWh – conforme a tabela. Caso o consumidor tenha um consumo igual ou superior ao consumo mínimo, o mesmo só pagará pelo consumo

Não. O excedente se transforma em créditos em quilowatt-hora para ser utilizado em até 60 meses, conforme a Resolução Normativa 687/2015 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Sim, desde que o condomínio tenha uma área no topo do prédio suficiente para a instalação das placas solares para uso comum.

A responsabilidade é da empresa que instalará o sistema fotovoltaico. De um modo geral, elas conectam os painéis no inversor, que será ligado em seu quadro de luz. A distribuidora de energia adota como procedimento padrão a verificação do sistema solar instalado e quem deve fornecer esta garantia é a empresa de instalação.

O valor dependerá de vários fatores, como o consumo diário e o tamanho do local onde será instalado, a disponibilidade de radiação solar da região e as condições de instalação. É feito um estudo minucioso, mas, de qualquer forma, esse investimento costuma ser pago de 3 a 8 anos por conta da grande economia de energia. Você pode solicitar um orçamento gratuitamente.